Conheça os Processos de Soldagem e suas Aplicações

Conheça os Processos de Soldagem e suas Aplicações

A soldagem é muito utilizada para unir pedaços de metal, e é capaz de fazer de peças separadas uma só. O que leva a esse resultado, e a fusão que acontece praticamente de forma instantânea, e logo depois uma solidificação quando exposto a condições de calor.
O processo de soldagem pode ser utilizado tanto para fabricação quando para a reparação de peças metálicas, e oferece certa variedade quanto aos tipos existentes e suas aplicações. No artigo de hoje iremos falar um pouco sobre cada um deles! Continue com a gente e confira!

Arco Elétrico

Este processo de soldagem envolve a presença de um eletrodo, de um material que ofereça proteção capaz de não permitir a oxidação e contaminação do cordão de solda no período de estado líquido, e uma fonte de tensão e corrente.
A soldagem por arco elétrico pode acontecer das seguintes formas: com eletrodo revestido, TIG, MIG/MAG e arame tubular.

Eletrodo Revestido

Por ser o mais simples, é o mais utilizado. Se destaca por sua flexibilidade e maior facilidade de utilização em locais de difícil acesso e pouca mobilidade.
Encontramos no mercado variedades dele, e que inclusive são capazes do produzir os próprios gases de proteção, dispensando a necessidade de se utilizar gases adicionais, e tornando menor o custo do processo.
Podem ser utilizado em diversos materiais, como: aço inoxidável, ferro fundido, alumínio, cobre, níquel, entre outros.

TIG

Ao utilizar o TIG, você obterá uma solda limpa e de alta qualidade. Por não gerar escória, não corre o risco da mesma ser incluída no metal de solda, e com isso, ao final do processo você terá melhor acabamento e menos risco de corrosão. Aplica-se praticamente a metais em geral, e pode acontecer manualmente ou de forma automática. A soldagem na maioria dos casos é utilizada para solda com alumínio, e também com ligas de aço inoxidável. Dentre os tipos de gases que podem ser utilizados no processo TIG, os mais recomendados são: hélio e argônio.

MIG e MAG

Permitem a obtenção de soldagens de grande qualidade, e também produtividade, principalmente quando comparado as soldagens manuais. Uma de suas características, e que estas fazem uso de gás de proteção.
Apesar de popularmente ambos serem chamados de MIG, é importante ressaltar que existe diferença entre os mesmos. Quando falamos de MIG, temos a utilização de gases inertes, ou seja, que não reagem quimicamente com outras substâncias em condições normais de temperatura. Já o MAG, faz uso de gases ativos.
Durante a utilização deste tipo de soldagem podem haver respingos e existe maior probabilidade de que haja a formação de poros.

Arame Tubular

A soldagem por arame tubular é muito parecida com o MIG e o MAG no que tange aos equipamentos utilizados. No entanto para  realizar a soldagem é utilizado o arame tubular. Seu interior é repleto de um fluxo, e devido a ele o processo possui características especiais. Assim como acontece na soldagem MIG, é utilizado arame revestido e a alimentação é permanente, gerando uma solda limpa e com pouquíssimos respingos.
Além dos processos de soldagem por arco elétrico, existem ainda outros tipos, como por exemplo as soldagens por resistência elétrica e por abrasão. Porém, alguns são menos produtivos e sua utilização gera gastos um porco maiores, fazendo com que sejam menos adotados pelas empresas e usuários em geral.

Qual tipo de soldagem por arco elétrico você mais utiliza? Compartilhe conosco deixando o seu comentário!

Deixe uma resposta