Como Começar Plantação de Café

Como Começar Plantação de Café

Como começar plantação de café?

O Brasil é considerado o maior produtor de café, e o segundo maior consumidor do mundo.

Seja para iniciar o dia, durante uma pausa no trabalho, ou no fim da tarde, sempre encontramos um momento para incluir um cafezinho na nossa rotina. Ele faz parte da vida dos brasileiros!

Para que chegue até nós um produto de qualidade, todos os processos devem acontecer de modo correto! Pegue já um cafezinho, e venha apreciar o conteúdo que preparamos pra você! Hoje, iremos falar passo a passo, e de modo especial sobre a etapa de plantação do café!

Local e clima adequado

O pé de café, é uma planta dotada de grande resistência a diferentes condições climática, porém, para que seus grãos se desenvolvam com qualidade e o mesmo se mantenha saudável, alguns cuidados específicos devem ser adotados. As espécies mais comercializadas são o Arábica, e o Robusta (popularmente conhecido como Conilon).

O Café Arábica, quanto as exigências climáticas, a temperatura ideal é de 18° a 22° C, e a altitude entre 450 a 800 m. Já o Conilon, está mais propício a áreas mais quentes de 22° a 26° C, e altitude de até 450 m.

Com relação ao solo, deve ser nem muito pedregoso, nem muito arenoso, de boa drenagem e fértil.

Preparando o solo

As vezes encontramos o solo nas condições ideais para o cultivo, mas na maioria das vezes alguns reparos são necessários para corrigir, como por exemplo, um solo que apresenta erosões, onde será necessário contar com o auxílio de máquinas para igualar o terreno, tornando-o mais plano. Terrenos com declividade acima de 18% não são aconselháveis.

A cobertura vegetal existente no solo (pastagens, capoeira, plantios anuais), será também uma fator a ser avaliado para definir como acontecerá o preparo do solo: mecanicamente, manualmente ou de ambas as formas. Vale lembrar que em locais onde o solo encontra-se compacto deverá ser feita a aração. A profundidade deverá ser de 20 a 30 cm.

A aração da terra também é indicada para locais onde ouve o cultivo de outras plantas anteriormente, dentro do período de um ano. Com isso restos da produção anterior serão decompostos com mais facilidade, servindo até mesmo como um meio de nutrição para o solo.

Escolhendo a espécie de café

– Café Arábica: Suas variações possuem os sabores e aromas mais apreciados do mundo. São a base para a produção de um café mais fino, e por isso alcançam os maiores preços no mercado.

As variações do café arábica mais indicadas para plantio são: Catuaí Amarelo e Catuaí Vermelho, Icatu, Acaiá e Mundo Novo. São plantas aptas a temperaturas mais amenas, e locais de elevada altitude. Sua plantação é a base de sementes.

– Café Robusta: Se comparado ao arábica apresenta qualidade inferior, porém é de menor valor e de interesse das indústrias para a produção de café solúvel, o que tem contribuído para a sua maior aceitação no mercado.

Desta espécie, o mais utilizado é o Conilon. Esta cultivar caracteriza-se por ser preferencialmente de regiões onde a altitude é mais baixa, e as temperaturas são elevadas.

Apresentam maior resistência a períodos de seca prolongada, e a certas pragas e doenças. Sua plantação acontece por meio de mudas formadas por sementes ou clonais. Aconselha- se para a formação de lavouras a utilização de mudas clonais que propiciam maior uniformidade e produtividade.

Como acontece a formação de mudas

Como Começar Plantação de Café
Mudas de sementes

As sementes são semeadas diretamente em germinadores de areia. São colocadas duas sementes em cada germinador. Após a sua germinação mentem-se somente uma muda.

As mudas devem receber cuidados em um viveiro. Não deve haver o excesso ou falta de água na planta. O aparecimento do segundo par de folhas é o marco para que se inicie a adubação foliar nitrogenada. Este processo deve se repetir duas vezes, intercaladas por um período de vinte e um dias. De quinze em quinze dias, deve-se eliminar possíveis ervas daninhas, e realizar o controle químico de doenças e insetos.

Durante o período de desenvolvimento das mudas, elas devem ser mantidas a meia sombra, retirando-as trinta dias antes de dar início ao plantio para adaptação climática.

 

Mudas Clonais (estacas)

Principalmente nos períodos inicias, caracterizados pelo enraizamento, as mudas devem ser mantidas em um ambiente úmido. As estacas são alocadas em viveiros com microaspersão (onde são mantidas a meia sombra), ou em estufins (que deverão ser postos dentro do viveiro). Os cuidados com relação ao desenvolvimento da muda são os mesmos utilizados em mudas advindas de sementes.

Para nível de conhecimento

Para obter estacas, utiliza-se de ramos ortotrópicos originados de matrizes selecionadas. Na maioria dos casos o pegamento do café conilon acontece de 80 a 95%. Para a produção de mudas por estaca, recomenda-se a busca de orientações com um técnico. No caso da compra das estacas deve-se optar por mudas certificadas, fornecidas por viveiristas credenciados.

Plantio

Afinal, como descrevemos acima, as características do solo devem ser avaliadas e, o mesmo deve se encontrar nas condições corretas para a inserção da planta no terreno.

O espaçamento a ser utilizado dependerá de fatores, como: a cultivar escolhida, quais os equipamento a serem utilizados, como está a fertilidade do solo, dentre outros. Para espaçamentos convencionais, onde há menos de 2500 plantas/ha, o distanciamento pode variar de 1,5 a 2,5 m de uma planta para outra, e de 3,0 a 4,0 m entre linhas.

O coveamento por sua vez pode se dar de modo manual ou mecânico, devendo as suas dimensões serem 40 x 40 x 40 cm. A terra mais fértil retirada da cova deve ser separada. A mesma deverá ser agregada ao adubo quanto acontecer o plantio da muda.

As mudas deverão ser plantadas em períodos chuvosos, e para esta etapa devem possuir de quatro a seis pares de folhas, e estarem aclimatadas ao sol. Para que a planta não divida espaço com ervas daninhas, e a umidade do solo se mantenha, recomenda-se que haja ao redor da muda cobertura morta.

Deixe uma resposta