Quando Trocar as Escovas de Carvão da sua Ferramenta?

Quando Trocar as Escovas de Carvão da sua Ferramenta?

As escovas de carvão estão presentes em diversas ferramentas elétricas, sendo responsáveis por conduzir a energia elétrica, até que esta chegue ao motor. No entanto, sabemos que o carvão é um produto mineral, e por isso, com o passar do tempo, e de acordo com a frequência de uso ele vai sofrendo naturalmente um desgaste. Nesse sentido, a energia levada até o motor perde a potência , afetando o desempenho da ferramenta, podendo causar falhas na mesma, e diminuir a sua vida útil. Desta forma, faz-se necessário realizar a troca.

Mas afinal, qual seria a frequência indicada para a  realização da troca das escovas de carvão? É exatamente sobre isso que falaremos no artigo de hoje! Continue com a gente e confira!

Quando Substituir a Escova de Carvão?

Primeiramente, vale ressaltar que não existe um prazo  estipulado para realizar a troca, pois isso dependerá da frequência de uso, da forma como a ferramenta é utilizada, se são realizadas manutenções, se o armazenamento é feito corretamente, dentre outras questões. Diante disso, você pode perguntar: mas então afinal, como vou saber quando é o momento de fazer a substituição?

Conforme mencionamos acima, os desgaste das escovas influencia diretamente na potencia da máquina, portanto você notará uma queda no desempenho da mesma. Quando isso acontecer, leve a sua máquina até uma assistência técnica autorizada de acordo com o fabricante para que a manutenção seja feita corretamente.

Cuidados Necessários para a Troca das Escovas de Carvão

– O recomendado é que a troca seja feita com peças da mesma marca, isso porque elas seguem as mesmas normas de qualidade para a fabricação;

– Deve-se observar se o tamanho é adequado ao exigido pela ferramenta;

– Não devem ser utilizados modelos que são replicas das escovas originais, pois se a sua composição for mais rígida, consistindo em materiais de baixa qualidade, utiliza-lá em sua ferramenta poderá resultar em danos;

– Na realização da troca das escovas, não substitua apenas uma, e sim o conjunto de todas as escovas. Com isso você obterá maior desempenho e melhor performance da sua ferramenta;

– Para os usuários que utilizam a sua ferramenta com maior frequência, como acontece nas oficinas, é necessário estabelecer uma rotina de verificação, a fim de evitar que paradas bruscas ocorram durante o trabalho.

Gostou das dicas de hoje? Compartilhe conosco a sua opinião!

Continue passeando pelo nosso feed! Temos vários posts super interessantes pra você!

Deixe uma resposta