Identifique as Principais Doenças no Café

principais doenças no café

Ter uma lavoura saudável, que proporcione alta produção é o sonho de todo cafeicultor. No entanto, o ataque de doenças pode impactar negativamente sobre a qualidade do cafeeiro, ocasionando o enfraquecimento da planta, diminuição da produção, dentre muitas outras consequências. No post de hoje vamos falar sobre quais são as doenças mais recorrentes da cultura cafeeira, e seus sintomas! Continue com a gente, e confira!

Ferrugem do Cafeeiro (HEMILEIA VASTATRIX)

Os primeiros sinais desta doença são manchas pequenas, cloróticas, e translúcidas. Elas aparecem na face inferior das folhas na cor amarelo alaranjada. Sobre esta mancha começa a aparecer uma massa pulverulenta de uredósporos. Pode ocorrer também a necrose, ou seja, a morte de células do tecido foliar.

Um fator no qual devemos nos atentar é que, quando esta doença torna-se visível aos olhos humanos, a planta já sofreu prejuízos com a mesma. Isso acontece porque a esporulação aparece em sua fase reprodutiva, o que indica que ela ocorre quando o tecido está colonizado, e como consequência a planta já sofreu percas em seu desenvolvimento e crescimento.

Cercospora (CERCOSPORA COFFEICOLA)

Além de atacar a folha, esta doença também pode afetar os frutos do cafeeiro que estão em desenvolvimento. É característico da Cercospora ocasionar manchas circulares castanho- clara a escura, apresentando no centro a coloração branco- acinzentada, contornada por um tom amarelado.

Com relação aos frutos, as manchas apresentam a cor marrom a negra, estendendo-se em direção as extremidade inferior e superior.

Phoma (PHOMA SPP)

Trata- se de uma doença fúngica, e que pode afetar o pé de café quando ainda se trata de uma muda, ou em sua fase adulta.

Gera manchas irregulares na folha, caracterizadas por sua coloração escura. Geralmente começam nas bordas da folha, podendo ocasionar curvatura. Com relação aos ramos observa-se a presença de lesões escuras e deprimidas, chegando até mesmo a abranger todo o diâmetro do ramo, ocasionando a seca do ponteiro ou da extremidade.

Os danos gerados por esta doença envolvem a queda de botões florais e de chumbinhos, desfolha, mumificação, levando a perdas na produção.

Mancha Aureolada (PSEUDOMONAS SYRIGAE)

Originada pela bactéria Pseudomonas syringae pv. Garcae, esta doença tem se destacado nos últimos anos como uma das mais recorrentes na cafeicultura brasileira. Caracteriza-se pela presença de manchas de cores pardas, envolvidas por um grande halo amarelado.

Sua incidência se dá nos ramos e folhas, nos frutos novos e rosetas, tanto no campo, quanto em viveiros. Quando nos ramos, está doença o compromete por inteiro, deixando-os com uma coloração escura. Posteriormente afeta as folhas, desenvolvendo manchas nas mesmas conforme citamos acima, o que acarreta a queda das folhas.

Quando incide sobre os órgãos florais do cafeeiro leva a queda de frutos chumbinhos, e de flores, ocasionando menor produção. A presença desta doença pode levar a morte da planta em um período de até 1 ano, sendo esta em muitos casos confundida com outras doenças.

doenças no café

Deixe uma resposta