EPIs para Proteção dos Pés: Entenda tudo Sobre as Botinas e as botas de Segurança

Os equipamentos de proteção individual são indispensáveis para proteger o trabalhador e evitar possíveis acidentes.
É muito importante ressaltar que de acordo com a Norma Regulamentadora NR-6, o empregador deve disponibilizar, gratuitamente, a seus profissionais todos os equipamentos e ferramentas de segurança necessários para sua proteção, sempre em perfeito estado de uso e conservação.
São de uso comum dos colaboradores da indústria alimentícia, química, agropecuária, metalúrgica, metalomecânica ou mesmo às áreas da construção civil e montagem. Diante da grande importância em fazer uso desse EPI, no post de hoje vamos abordar:
– As principais diferenças entre a botina de segurança e a bota de segurança!
– Quando usar um calçado de segurança?
– Como higienizar um EPI?
Segue com a gente, e bora conferir!

As principais diferenças entre a botina de segurança e a bota de segurança!

As botinas e as botas de segurança, são utilizas para manter os pés, dedos e calcanhares do colaborador protegidos de riscos ocupacionais que possam comprometer sua integridade física e motora, o impedindo de atuar em sua função com perfeito rendimento e eficiência.
No ambiente de trabalho, as situações que ofereçam risco a saúde do colaborador são classificadas como risco ocupacional, e abrangem desde de acidentes mais graves, que podem levar a morte, até os mais leves, que ocasionam um afastamento a longo prazo.

Mas vamos as diferenças entre botas e botinas:

As botinas de segurança possuem como referência um cano mais curto, na altura do tornozelo. Devido ao elástico que possuem nas laterais, são práticas de serem calçadas, e geralmente em razão do seu material de fabricação, são mais leves, proporcionando menor cansaço muscular.
As botas de segurança, por outro lado, possuem um cano mais longo, na altura da canela ou mais, e isso vale até mesmo em suas versões com canos médios ou curtos. São diferentes quanto ao seu modelo e acabamento.

Quando usar um calçado de segurança?

Primeiramente, é importante que o empregador escolha o modelo da botina ou da bota de segurança que melhor atenda às necessidades do seu trabalho, adequando-se à sua anatomia, e que cumpram a função de proteger seus pés contra quaisquer acidentes.
Elas são importantes EPIs, utilizados para proteger os pés do colaborador em situações que oferecem risco a sua integridade, podendo proteger de escoriações, cortes, perfurações, choques elétricos, escorregões, dentre outros acidentes. Também são muito utilizadas em locais úmidos e de temperaturas extremas.
O s EPIs, de modo geral, devem ser utilizados apenas dentro do ambiente de trabalho do colaborador e, caso esta orientação não seja respeitada, o ato poderá ser considerado como faltoso e possível de punição.
Como higienizar um EPI?
Como institui a Norma Regulamentadora NR-6, a conservação do Equipamento de Proteção Individual é uma obrigação do colaborador. Enquanto sua higienização e manutenção periódica é uma obrigação do empregador.
O correto cuidado com o EPI, aumenta a sua vida útil, e diminui os gastos da empresa neste aspecto.
A recomendação é que o calçado de segurança passe por limpeza semanal. Para isso, utilize
um pano limpo e úmido, removendo sujeiras acumuladas em sua superfície e solado e, caso seja preciso, faça a lavagem de sua palmilha em água corrente e sabão neutro.
Pronto! Agora você sabe a diferença entre os modelos, o quanto é importante utilizar este EPI, e como fazer a sua higienização! Deixe o seu comentário sobre o que você achou deste conteúdo, e já compartilhe com um amigo que também utilize as botas ou botinas de segurança!
#comercialjr #epi #equipamentodeproteçãoindividual #construçãocivil #obra #limpezadoepi #botadesegurança #botinadesegurança #botadeborracha #ferramentas #tools #colaborador #ferramentasagrícolas #trabalho #calçadodesegurança #epis #indústria #produção

Deixe um comentário